Apresentação gratuita no dia 18 trará obras barrocas e clássicas em versões exclusivas

Postado por: Ana Paula Banyasz

Na próxima segunda-feira, 18 de junho, a partir das 19h30 no Teatro Glauce Rocha, o Movimento Concerto da UFMS promoverá uma apresentação gratuita e aberta a toda a comunidade. Obras barrocas e clássicas de Bach, Mozart e Paganini, em versões exclusivas, serão apresentadas pela Camerata Madeiras Dedilhadas da Universidade, sob regência do professor Marcelo Fernandes, com participação especial da Orquestra Juvenil da Fundação Zahran e do premiado violinista Heitor Lotti.

Dentre as músicas que compõem o programa estão a Chaconne em ré menor para violino solo, de Bach, considerada uma das obras mais difíceis de se tocar no instrumento; o Concerto de Brandenburgo nº3 para orquestra de cordas, em uma transcrição especial para a Camerata Madeiras Dedilhadas, feita pelos professores Rafael Salgado e Marcelo Fernandes; e a Sinfonia nº12 de Mozart, uma obra de juventude do compositor alemão, transbordante de alegria e otimismo, cuja transcrição é resultado de um trabalho de conclusão de curso do licenciado em Música pela UFMS Lucas Rocelli.

Grupos e músicos

A Camerata Madeiras Dedilhadas da UFMS é um conjunto instrumental inovador, que combina a riqueza idiomática do violão à expressão dos instrumentos de sopro tradicionalmente feitos de madeiras como o clarinete, a flauta e o fagote, resultando em uma delicada orquestra, rica em timbres e efeitos. Seu projeto de repertório conta exclusivamente com transcrições de compositores eruditos e obras ou arranjos dedicados ao conjunto, já que não há outra camerata conhecida com a mesma formação instrumental. Concertos e suítes barrocos e obras de compositores eruditos brasileiros têm se mostrado especialmente interessantes quando transcritos para o conjunto. Seus integrantes são, em sua maioria, egressos e formandos do curso de Música da UFMS, que têm se destacado artisticamente e que individualmente têm carreira como solistas. Já a coordenação e direção artística do grupo está a cargo dos professores Marcelo Fernandes, Rafael Salgado e Pieter Rahmeier.

Marcelo Fernandes é professor da UFMS, Doutor em música pela USP e um dos principais solistas em atividade no Estado, tendo se apresentado em teatros e conservatórios na Suíça, França, Bélgica, Alemanha, Portugal, Espanha, Colômbia, Chile e EUA. É também fundador da Camerata Madeiras Dedilhadas da UFMS. Após seu doutorado sobre Modernismo Brasileiro, estreou a obra integral para violão de Camargo Guarnieri.

O Violinista Heitor Lotti possui uma sólida carreira, tendo sido aluno de música da ECA-USP e se graduado no Conservatório superior de Música de Moscou, na Rússia. Sua atuação profissional inclui mais de uma década de trabalhos no corpo efetivo de duas das mais prestigiosas orquestras brasileiras: a Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e a Sinfônica Brasileira (OSB). Heitor Lotti já fez turnês pelos EUA e Europa e solou em importantes teatros brasileiros. Neste concerto, Lotti se apresentará junto à Camerata Madeiras Dedilhadas e como solista.

A Orquestra Juvenil da Fundação Ueze Zahran consiste no resultado artístico de um trabalho social e educacional empreendido pela Fundação. O conjunto, sob regência do Maestro Eduardo Martinelli e coordenação do professor Jardel Vinicius Tartari, tem intensa atividade na vida cultural da cidade e impressiona pelo resultado artístico e humano que tem alcançado.

Fonte: Secom/UFMS

Compartilhe:
Veja também